A Câmara de Lagos decidiu, no decorrer da última reunião do seu executivo, lançar a abertura de um concurso público destinado à concessão de uso privativo do domínio público para instalação de mobiliário urbano e sua exploração publicitária.

O procedimento é constituído por dois lotes, correspondendo um deles a 104 abrigos de passageiros e 50 equipamentos de mobiliário urbano para informação com duas faces (MUPI), e o outro a 70 postes de publicidade direcional.

O contrato terá um prazo de vigência de oito anos e prevê-se que possa gerar para o Município uma remuneração de 1,2 milhões de euros.

Para a autarquia, o lançamento deste concurso tem como objetivos “garantir um adequado ordenamento e gestão do mobiliário urbano instalado em áreas públicas, mas também a valorização do próprio espaço urbano com soluções que, apesar de serem objeto de exploração de publicidade, cumpram as exigências atuais em termos de design, qualidade, coerência, acessibilidade, segurança, mobilidade e informação aos cidadãos”.

O objeto do contrato de concessão irá compreender a realização das atividades de instalação do mobiliário urbano, sua manutenção e conservação, limpeza, exploração publicitária e, por fim, a sua desinstalação terminada a vigência

Partilhar: