No dia 22 de março, das 10 às 17 horas, vão ser apresentados, no auditório da CCDR do Algarve, em Faro, os resultados do projeto TerraSeixe – Gestão Ambiental Partilhada no Sudoeste de Portugal, apoiado pelo programa CRESC ALGARVE 2020.

O evento conta com um debate entre especialistas, políticos e cidadãos sobre a temática da dinamização e ordenamento sustentáveis dos territórios num contexto de alterações climáticas, que conta com a participação do Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural.

O projeto desenvolveu Estudos de Base para a gestão ambiental partilhada do território da bacia hidrográfica da Ribeira de Seixe, que inclui os concelhos de Monchique, Aljezur e Odemira, numa abordagem intermunicipal e inter-regional.

Trata-se de uma área com cerca de 25 mil hectares, dos quais 90% têm estatuto de proteção. A ocupação do solo inclui 44% de eucalipto e uma estrutura fundiária dividida em 3850 prédios rústicos. Entre 2003 e 2018 a área foi varrida por violentos incêndios com impactes ambientais e económicos significativos, à semelhança do que sucedeu em muitas outras áreas do país, agravando o despovoamento e a desertificação física.

Marlene Marques, Presidente do GEOTA, refere que “este projeto pretende introduzir em Portugal uma metodologia colaborativa e participativa para a gestão do território”. E alertou também que “face aos recentes incêndios e aos seus impactos catastróficos reiterados é preciso repensar o modelo de desenvolvimento que queremos antes que arda outra vez”.

Partilhar: