Os Municípios de Portimão e Vila Real de Sto. António são os mais endividados do Algarve.

No Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses de 2016, Portimão surge no 3º lugar, a nível nacional – e em 1º considerando apenas os municípios de média dimensão – com dívidas na ordem dos 139 milhões de euros. Vila Real de Sto. António é 6º no ranking, com 76,2 milhões de euros por pagar.

Os outros municípios algarvios que aparecem na lista surgem em posições bem mais modestas. Loulé, com 44,1 milhões está na 28ª posição, Lagos (40,4 milhões) é 29º e Faro (37,1 milhões) é 33º.

Mas, analisando os números com maior pormenor, verificamos que a situação financeira dos Municípios de Portimão e Vila Real de Sto. António – sobretudo, esta última – é ainda mais delicada.

À dívida da autarquia portimonense há que juntar a das empresas municipais EMARP (11 milhões de euros) e da Urbis, que está em fase de dissolução (6,8 milhões). Tendo em conta que o único accionista das duas empresas é a Câmara, isso significa que, na prática, as suas dívidas ascendem a cerca de 157 milhões de euros.

Mas ‘salto’ maior dá a dívida da autarquia de Vila Real de Sto. António quando se faz idêntico exercício. A empresa municipal VRSA – Sociedade de Gestão Urbana devia, no final de 2016, de 73,9 milhões de euros, o que faz com que a dívida total deste município quase duplique e chegue aos 150 milhões de euros.

Partilhar: