PU da UOP3

O Plano de Urbanização do Polo Tecnológico, designado PU da UOP3, cujos trabalhos de elaboração tiveram início no ano de 2012, em articulação com a Universidade do Algarve (UAlg) e a Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR/Algarve).

Teve a sua versão final aprovada na última reunião, a 5 de março, da Assembleia Municipal de Faro, numa área de aproximadamente 104 hectares, perto do Campus das Gambelas da Universidade do Algarve. Nesta área incluem-se 6,6 hectares que correspondem ao Parque Tecnológico Internacional do Algarve (PTIA). Um centro onde empresas de cariz tecnológico poderão investir e estabelecer-se, designadamente incubadoras, escritórios ou laboratórios de investigação aplicada, rentabilizando a vizinhança da UAlg, mas beneficiando igualmente da proximidade do Aeroporto de Faro, bem como da rede de acessos viários que serve o concelho.

De entre os objetivos estabelecidos para o PU da UOP3 estão contemplados espaços residenciais, espaços para atividades económicas, de uso especial e espaços verdes.

Rogério Bacalhau, Presidente da Câmara Municipal de Faro refere que este projeto constitui uma “grande vitória para o concelho que agora dispõe de um plano pensado para o desenvolvimento de um parque industrial que terá características únicas, pois encontra-se junto a uma universidade, encostado a um aeroporto internacional e com a Ria Formosa em fundo, beneficiando ainda das condições amenas que só o Algarve pode oferecer todo o ano”.

“Esta era também uma oportunidade para desenvolver ainda mais esta zona, aumentando o parque habitacional e as atividades económicas em harmonia com os espaços verdes afetos, que têm, neste plano, um cuidado muito particular, estando nós tão próximos do santuário natural que é a Ria Formosa”, conclui o autarca.

Partilhar: