O Produto Interno Bruto (PIB) português cresceu 2,5% no 3º trimestre do ano em comparação ao período homólogo de 2016. No trimestre anterior, o crescimento tinha sido de 3%, o que significa que houve uma desaceleração.

De acordo com a estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), hoje divulgada, o contributo positivo da procura interna para a variação homóloga do PIB aumentou, verificando-se uma aceleração do consumo privado e um abrandamento do investimento.

Já o contributo da procura externa líquida “foi negativo, contrariamente ao registado no trimestre anterior, reflectindo a desaceleração em volume das Exportações de Bens e Serviços e a aceleração das Importações de Bens e Serviços”.

Comparativamente com o 2º trimestre de 2017, o PIB aumentou 0,5% em termos reais, mais 0,2 pontos percentuais que no trimestre anterior.

Partilhar: