Luís Graça foi eleito, este Sábado, 10 de Março, líder da Federação Regional do PS/Algarve, sucedendo a António Eusébio.

Na noite eleitoral, e em declarações a «O Algarve» garantiu ir trabalhar no sentido de convencer o Governo a baixar, a muito curto prazo, os valores que são cobrados na Via do Infante, uma vez que considera não estarem ainda reunidas as condições para se avançar com “o que justo, a abolição das portagens”.

Assim sendo, defende que deverá avançar-se com uma diminuição no valor das portagens na ordem dos 30% para a generalidade das viaturas, que poderá, eventualmente, chegar aos 50% para os veículos de mercadorias e as empresas.

O novo ‘homem forte’ do PS/Algarve quer dialogar com os autarcas e o Governo, com o objectivo de, por um lado, tentar encontrar formas de resolver os principais problemas da região e, por outro, de definir “as prioridades do Algarve até 2030”, de forma a que a região aproveite ao máximo possível os fundos comunitários.

Luís Graça pretende, também, abrir o PS à sociedade civil, indo ao encontro dos cidadãos, das associações empresariais e dos sindicatos.

No próximo dia 24 de Março, o PS realiza o seu congresso regional em Lagoa, no decorrer do qual deverá ser aprovada a Moção de Estratégia Global e eleitos os militantes que vão integrar os órgãos dirigentes do partido, a nível regional.

Partilhar: