A Câmara de Lagos está a desenvolver uma intervenção na Muralha de Lagos que prevê a recuperação do troço nascente da Cerca Medieval (troço que confronta com o Jardim da Constituição), o qual inclui o Torreão da Ribeira, as duas Torres Albarrãs da Porta de São Gonçalo, o pano situado entre o primeiro Torreão e o Castelo dos Governadores, a fachada sul do castelo dos Governadores e o seu Revelim.

Trata-se de uma empreitada municipal, adjudicada por 79.952,00€, e que tem um prazo de execução de 120 dias.

Em fase de conclusão está já a empreitada de pintura de manutenção e conservação do troço de muralha na Rua da Barroca, intervenção que teve um custo de 47.460,00€.

Ambas as intervenções enquadram-se no Plano Geral de Intervenção das Muralhas (PGI) que, para além destas obras prioritárias, prevê um conjunto de outras intervenções de caráter estruturante que visam a preservação, reabilitação e valorização desta importante estrutura de património militar edificado.

Partilhar: