O setor do alojamento turístico registou 1,8 milhões de hóspedes e 4,5 milhões de dormidas em março, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No que ao número de hóspedes diz respeito houve um aumento homólogo de 3,5%, enquanto que na parte das dormidas se registou uma diminuição de 0,2%.

Aquele organismo acrescenta que as dormidas de residentes cresceram 4,8% e as de não residentes recuaram 2,2%. Estes resultados estão, no entanto, “condicionados pelos diferentes meses das épocas festivas face ao ano anterior, por um lado beneficiando do Carnaval em março (no ano anterior em fevereiro), mas, por outro, sujeitos ao efeito base desfavorável da Páscoa em março de 2018 (no corrente ano celebrada em abril)”.

Em março, a estada média (2,48 noites) reduziu-se 3,6% (-3,0% nos residentes e -2,5% nos não residentes).

Os proveitos abrandaram, tendo no total apresentado um crescimento de 3,1% (+4,2% em fevereiro), atingindo 246,8 milhões de euros.

No Algarve foram contabilizadas 1,1 milhões de dormidas, o que significa uma quebra de 3,8% em comparação com o mês homólogo de 2018.

 

Partilhar: