A Assembleia Intermunicipal da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV), aprovou a adesão do Município de Lagos a esta estrutura associativa.

A decisão de avançar com este processo teve, por parte do Município de Lagos, como objetivo promover a produção vitivinícola lacobrigense, incrementar o espírito associativo, o trabalho em rede no setor e a economia em torno do vinho.

A proposta de adesão foi consolidada após a realização de uma reunião com os produtores de vinho sedeados no concelho de Lagos e registados na Comissão Vitivinícola do Algarve com vinhos de Indicação Geográfica Protegida (IGP) e Denominação de Origem Controlada (DOC).

No decorrer desse encontro ficou demonstrado o interesse dos produtores presentes em participar ativamente nas ações a desenvolver, tendo existido o compromisso mútuo de se organizar uma Prova de Vinhos, assim como outras iniciativas que contribuam para a valorização do vinho produzido em Lagos, designadamente ações de sensibilização junto dos distribuidores.

Segundo a presidente da autarquia o vinho e a gastronomia, para além da importância que têm como setores económicos e fatores de identidade cultural, permitem também alavancar o setor turístico. Para Maria Joaquina Matos esta adesão permitirá ainda potenciar a mais-valia que já representa a geminação de Lagos com Torres Vedras, que recebeu, juntamente com Alenquer, o título de Cidade Europeia do Vinho 2018.

De acordo com a informação disponibilizada, a A.M.P.V. tem atualmente 79 municípios associados, entre os quais três do Algarve, a que se junta agora o Município de Lagos.

Partilhar: