camaramunicipalfaro

A Secretaria de Estado do Orçamento inviabilizou, sexta-feira, o Plano de Investimentos do Município de Faro previstos para final de 2016 e para o ano de 2017, no montante global de 3,456.000€.

No programa «Faro Requalifica 2» estavam previstas intervenções municipais para melhoria da rede viária e de espaços públicos da cidade e freguesias. Este investimento era  resultado da incorporação do Saldo de Gerência de 2015, cuja alocação havia sido decidida, em Julho, por unanimidade de todas as forças partidárias com assento na Câmara e Assembleia Municipal.

De acordo com o comunicado emitido pela autarquia farense, a Secretaria de Estado do Orçamento “questiona o mérito dos investimentos em causa, como as intervenções de recuperação da via pública, o apetrechamento das escolas e bombeiros, habitação social, beneficiações nas freguesias e diversas outras realizações que oportunamente foram anunciadas”.

A autarquia considera em comunicado, que para o Governo “nenhum destes investimentos é prioritário ou imprescindível para o desenvolvimento do concelho” e “lamenta todo o processo e ainda o tempo perdido na sua tramitação”, uma vez que passaram mais de três meses entre o pedido de autorização de investimento e o indeferimento. Esta “demora” iria comprometer o lançamento e a execução das muitas obras anunciadas, refere a autarquia.

Partilhar: