Iniciativa #FaroemCasa leva bens de primeira necessidade ao domicilio dos munícipes

O Município de Faro em parceria com a Rotaxi – Cooperativa Radio-Taxis e com a ACRAL – Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve, irá implementar um sistema de entrega domiciliária de bens de primeira necessidade, como bens alimentares não confecionados e produtos farmacêuticos aos munícipes.

Neste sentido, a autarquia apela às empresas do concelho – frutarias, mercearias, minimercados, supermercados, talhos, farmácias, entre outros –, que se associem à iniciativa #FaroemCasa.

Esta iniciativa está contemplada num conjunto de medidas implementadas pelo município, que visam minimizar as dificuldades que se vivem no contexto atual e que pretendem facilitar a permanência dos cidadãos nas suas habitações, de modo, a contribuírem ativamente na contenção do surto provocado pelo COVID-19, no concelho e no país.

O sistema de distribuição será garantido pelos motoristas da Rotaxi, que entregarão ao domicílio os produtos sem qualquer transação de dinheiro físico. As encomendas serão realizadas via telefónica ou via internet e o pagamento deverá ser efetuado previamente por transferência bancária ou por MB WAY.

Os valores a pagamento corresponderão ao valor dos produtos adquiridos e a uma taxa pré-definida de acordo com a localização da morada de entrega, que servirá para cobrir o valor da deslocação a cargo da Rotaxi.

A iniciativa #FaroemCasa pretende ser um mecanismo para que o maior número de pessoas fique em casa e, em simultâneo, ajudar a economia concelhia, permitindo que os vários estabelecimentos que se associem ao projeto, possam no decorrer desta fase, manter a sua atividade comercial, garantindo a maior proteção possível a proprietários, funcionários e clientes.

Paralelamente, esta medida viabiliza que empresas de transporte possam manter vários dos seus motoristas disponíveis a trabalhar ativamente. Permitindo, desta forma, que cidadãos com necessidade de isolamento social ou grupos considerados de risco, consigam obter nos seus domicílios produtos alimentares não confecionados e fármacos sem necessidade de receita médica, podendo continuar a cumprir a recomendações de recato social.

Os estabelecimentos interessados em aderir a este projeto deverão consultar e preencher um formulário para o efeito, que se encontra disponível no site da Câmara Municipal de Faro.

Partilhar: