O sector do Turismo, em particular nas áreas de restauração e alojamento turístico, está a debater-se com falta de mão-de-obra qualificada para contratar.

O alerta é feito pelo director-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), José Manuel Esteves, que refere estar esta escassez de bons profissionais a colocar “graves problemas na qualidade da nossa oferta turística e no desenvolvimento das nossas empresas, dos seus negócios e dos seus actuais e futuros investimentos”.

A Restauração e Bebidas e o Alojamento Turístico, no final do 3º trimestre de 2017, registavam 345,9 mil postos de trabalho, que representam uma variação homóloga positiva de +18,1% (+53.000 postos de trabalho), atingindo um novo máximo histórico de empregabilidade.

A AHRESP promove, na Terça-feira, 9 de Janeiro, em Lisboa, umas Jornadas dedicadas ao Mercado de Trabalho no Sector do Turismo, a qual juntará empresas, parceiros sociais, entidades empregadoras e o Governo, que se fará representar pelo seu principal responsável, o 1º Ministro António Costa.

No decorrer dos trabalhos serão debatidas temáticas como o Emprego, as Competências e o Diálogo Social. Serão, também, apresentados os resultados do relatório do Grupo de Trabalho do Monitor do IVA, referente ao 1º semestre de 2017, com dados acumulados de um ano de aplicação da medida.

Partilhar: