As exportações portuguesas sofreram, em Março, uma quebra de 5,7% em comparação com o mês homólogo de 2017, revela o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Trata-se de uma evolução em sentido contrário à que tinha sido registada no mês anterior, em que houve um aumento de 5,8%.

Ao mesmo tempo, em Março, as importações de bens aumentaram 0,1%, correspondendo a uma desaceleração face à variação registada em Fevereiro (+8,1%). Segundo aquele organismo, “estas evoluções reflectem, em parte, efeitos de calendário, dado que Março de 2018 teve menos dois dias úteis do que Março de 2017”.

Em face da evolução das exportações e importações, o défice da balança comercial de bens fixou-se em 1.207 milhões de euros, o que, pelas contas dos técnicos do INE, “representa um acréscimo de 306 milhões de euros face ao mês homólogo de 2017”.

No que ao primeiro trimestre diz respeito, as exportações e as importações de bens aumentaram respectivamente 2,7% e 6,3% face ao mesmo período de 2017.

Partilhar: