A taxa de juro dos contratos de crédito à habitação aumentou 0,1 pontos base (p.b.) em janeiro quando comparado com o mês anterior, para 1,054%, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro desceu para 1,282%, menos 14,2 p.b. do que o observado em dezembro de 2018, acrescenta aquele organismo. No documento, adianta-se, ainda, que a prestação média vencida manteve-se em 244 euros, sendo que 46 euros (19%) correspondem a pagamento de juros e 198 euros (81%) a a capital amortizado.

Em janeiro, o capital médio em dívida para a totalidade dos contratos subiu 128 euros face ao mês anterior, fixando-se em 52 504 euros. Para os contratos celebrados nos últimos 3 meses, o montante médio do capital em dívida desceu 1 358 euros para 98 235 euros.

Partilhar: