O índice de volume de negócios nos Serviços passou de um crescimento homólogo de 7,0% em Maio para 5,9% em
Junho. No 2º trimestre de 2017 as vendas de serviços aumentaram 7,1% (5,1% no trimestre anterior), de acordo com os dados agora divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

As secções que mais contribuíram para a variação do índice agregado foram a de Comércio por grosso, Reparação
de veículos automóveis e motociclos e a de Transportes e armazenagem, com contribuições de 2,3 pontos percentuais (p.p) e 1,5 p.p., respectivamente, resultantes de variações homólogas de 4,0% e 10,5%.

A secção Alojamento, restauração e similares apresentou a variação homóloga mais intensa em Junho (13,5%) e a maior aceleração face ao mês anterior (+2,2 p.p.).

Os índices de emprego, de remunerações brutas e de horas trabalhadas apresentaram variações homólogas de 3,6%, 5,5% e 4,0%, respectivamente.

No que diz respeito ao sector da Construção, o índice de produção teve um aumento de 1,2% em Junho, em comparação com o mês homólogo de 2016 e de 0,4 pontos percentuais face ao resultado do mês anterior.

Os dois segmentos que compõem o índice, Construção de Edifícios e Engenharia Civil, apresentaram variações positivas neste período. A Engenharia Civil, ao passar de uma variação homóloga de 0,5% em Maio para 1,2% em Junho, foi o segmento que mais influenciou a aceleração do índice agregado. A Construção de
Edifícios apresentou um crescimento de 1,2% em Junho (1,1% no mês anterior).

Os índices de emprego e de remunerações nesta actividade cresceram 2,1% e 1,6%, respectivamente, face a Junho de 2016.

 

Partilhar: