O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho registou uma variação homóloga de 5,1% em Março, um crescimento superior ao verificado em Fevereiro (4,3%), revela o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Os índices de emprego, de remunerações e de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário,
“apresentaram taxas de variação homóloga de 3,7%, 3,4% e 0,4%, respectivamente (3,7%, 4,7% e 0,3% em Fevereiro,
pela mesma ordem), acrescenta aquele organismo.

O maior contributo para este crescimento foi dado pelos Produtos Alimentares, “em resultado de uma taxa de variação homóloga de 6,2% (3,6% no mês anterior)”. Já o agrupamento dos Produtos não Alimentares registou uma variação homóloga de 4,3% (4,9% em Fevereiro).

No primeiro trimestre de 2018, as vendas no comércio a retalho subiram 5,1% em termos homólogos (4,4%
no trimestre anterior). Os agrupamentos de Produtos Alimentares e de Produtos não Alimentares registaram
variações de 4,4% e de 5,7% no 1.º trimestre de 2018 (3,7% e 4,9% no trimestre anterior).

Partilhar: