A Câmara de Portimão tem preparado para este Verão um vasto conjunto de eventos. O ´palco’ principal é a Alameda da Praça da República, que, ao longo do Mundial de Futebol, vai contar com um ecrã gigante, através do qual todos os adeptos podem seguir os jovens, em especial, os que vão ser realizados pela selecção portuguesa.

Uma ‘Silent Party’ (1 de Junho), o arranque dos desfiles das Marchas Populares (8 de Junho) são dois dos outros eventos que prometem levar milhares de pessoas à zona. O Festival Choque Frontal (13 de Julho), o Festival Internacional Infantil e Juvenil Chaminé de Ouro (21 de Julho), o Festival das Francesinhas (17 a 29 de Julho) e o Festival de Acordeão João César (18 de Agosto) são algumas das muitas outras propostas.

O programa completo foi apresentado esta Quarta-feira, 30 de Maio, em conferência de imprensa. Na ocasião, a presidente da Câmara disse tratar-se de uma forma de dinamização do centro da cidade e apelou aos comerciantes locais para que contribuam, mantendo as suas portas abertas para além do horário habitual.

Isilda Gomes está convencida que estes e outros eventos que vão decorrer permitirão ter aquela zona permanentemente animada, com muitos milhares de pessoas, podendo daí os proprietários de estabelecimentos locais tirar bons dividendos. No entanto, para que isso aconteça, é preciso que muitos deles “mudem um pouco a sua forma de actuar”, sobretudo no que diz respeito aos horários.

A autarca aproveitou a oportunidade para anunciar o alargamento do sombreamento na zona comercial, que vai passar a abranger, entre outras, a Rua Diogo Tomé e o que falta da Rua do Comércio.

Outra das estratégias para atrair pessoas à zona central da cidade passa por tornar mais fácil e barata a vida dos automobilistas que aí se dirijam. Com esse objectivo, a autarquia encontra-se em processo de negociação para resgatar as concessões de estacionamento à superfície. Caso o processo seja concluído com êxito, estacionar viaturas na zona comercial de Portimão passará a ser mais barato, podendo, nalguns casos, até ser gratuito.

Partilhar: