A Assembleia Municipal de Vila Real de Santo António (VRSA) aprovou o orçamento municipal para 2020, que tem o valor global de 35 milhões de euros.

Em comunicado, a Câmara local refere que, em comparação com o deste ano, o documento prevê “uma redução de aproximadamente 30% no peso das despesas com a aquisição de bens e serviços e despesa corrente, refletindo o esforço de poupança que tem sido levado a cabo por todos os setores e áreas de gestão municipal”.

A presidente da autarquia, Conceição Cabrita, diz que “este é um orçamento com um carácter extremamente realista, que se encontra fiscalizado e supervisionado por diversas entidades, nomeadamente o Fundo de Apoio Municipal (FAM), o qual deu parecer positivo ao documento, confirmando o rigor e a estratégia de consolidação e recuperação das contas municipais”.

O orçamento “continua a conciliar a necessidade da realização de algum investimento com o esforço suplementar de redução da dívida. Apesar disso, iremos manter o foco nas funções sociais, saúde, educação, habitação e ação social, bem como no desenvolvimento económico”, prossegue a autarca.

Os principais investimentos previstos são a continuação da obra de ampliação do cemitério, o desenvolvimento da 2ª fase da requalificação do mercado municipal e a conclusão da requalificação da frente marítima de Monte Gordo.

Partilhar: