A Câmara de Portimão está disposta a pagar 850 mil euros para voltar a ter sob o seu controlo o estacionamento público à superfície na cidade.

O acordo com a empresa que tem sob a sua gestão a maior parte dos espaços já foi conseguido e aprovado na última reunião do executivo, esperando, agora, a autarquia que o Tribunal de Contas dê o seu aval ao negócio.

Segundo a presidente da autarquia, Isilda Gomes, o objetivo é acabar com o pagamento do estacionamento em algumas zonas, baixar os preços noutras e também o número de horas durante as quais é necessário abrir os cordões à bolsa para ter um lugar onde deixar o carro.

Recorde-se que, no decorrer da campanha eleitoral, Isilda Gomes fixou como objetivo que dos atuais 716 lugares lugares tarifados apenas se mantenham 152.

Partilhar: