A Câmara de Lagos aprovou, na última reunião do seu executivo, o “Programa Habitacional do Município de Lagos 2018-2021”.

Em comunicado, a autarquia lacobrigense refere que os objetivos deste programa passam por “dar resposta objetiva às necessidades sentidas no acesso da população à habitação e por promover um equilíbrio entre a procura e a oferta.”

Através deste documento, a Câmara compromete-se a construir, nos próximos três anos, 195 novos fogos, o que representará um investimento global estimado de 15 milhões de euros.

A autarquia acrescenta que este programa procura funcionar como “uma alavanca da mudança que importa fazer para repor o equilíbrio entre os três segmentos de produção do mercado habitacional – o público, o cooperativo e o privado – que, no passado, gerou um número muito significativo de fogos construídos com apoio público (entre setor público, setor cooperativo, associações de moradores, SAAL, contratos de desenvolvimento para habitação e outras modalidades), correspondentes a cerca de 7% do total de fogos existentes no município. Desse universo, a autarquia detém sob gestão municipal, em regime de arrendamento apoiado, 385 fogos.”

Partilhar: