A Câmara de Lagos decidiu, na última reunião do seu executivo, proceder à abertura de procedimento para a elaboração de um Plano de Pormenor para a zona do Rossio da Trindade.

O plano vai abranger 8,75 hectares, compreendidos entre os Polivalentes Porta da Vila /Quartel dos Bombeiros Voluntários de Lagos e o edifício do antigo Hotel Golfinho, que somam várias categorias de uso do solo, como urbano, equipamentos e zona verde de recreio e lazer.

Os termos de referência aprovados referem que “toda esta zona deve ser reequacionada no sentido de reordenar e renovar uma área central, com o objetivo fundamental de introduzir novas funções que reforcem e qualifiquem a centralidade e a animação cultural da cidade” e traçam algumas orientações para o trabalho de planeamento em pormenor a desenvolver, designadamente:

– Aproveitamento do desnível topográfico existente entre o campo de futebol e a Avenida das Comunidades Portuguesas para a criação de um parque de estacionamento subterrâneo;

– Edificação sobre a plataforma criada por esse estacionamento subterrâneo que inclua as instalações do equipamento/habitação/comércio/serviços;

– Reordenar o esquema viário de toda a área envolvente através da clarificação e hierarquização dos acessos rodoviários à Porta da Vila, ao Convento da Trindade, ao Forte do Pinhão e toda a área de D. Ana (Iberlagos);

– Proteger e valorizar a mata adjacente ao Clube Esperança de Lagos, integrando-a e dando continuidade ao Parque da Cidade.

Outra das preocupações e princípios presentes é o da salvaguarda dos valores patrimoniais em presença, designadamente o Convento da Trindade.

Os trabalhos de elaboração do Plano de Pormenor, a contratar, têm um prazo de 24 meses, havendo lugar a um período prévio de participação pública, de 15 dias, para formulação de sugestões e apresentação de informações sobre quaisquer questões que possam ser consideradas no âmbito do respetivo procedimento de elaboração.

 

Partilhar: