O Município de Albufeira distinguiu 70 empresas do concelho que, no ano de 2017, receberam o estatuto PME Líder e PME Excelência, um selo de qualidade atribuído pelo IAPMEI e pelo Turismo de Portugal às empresas que mais contribuíram para a competitividade e para o desenvolvimento da economia nacional.

A cerimónia teve lugar na passada Quinta-feira, no Salão D. Paio Peres da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Paderne.

“Há cinco anos que o Município de Albufeira realiza esta cerimónia, com o objectivo de reconhecer aqueles que obtiveram os melhores desempenhos nas diferentes áreas de actividade. É importante que estas empresas sejam reconhecidas, quer pelos seus clientes, quer pelo poder político e poder público”, salientou José Carlos Rolo, presidente Câmara Municipal de Albufeira.

O estatuto PME Líder e PME Excelência tem associado um conjunto significativo de vantagens, nomeadamente no que respeita ao acesso ao crédito, melhores condições de financiamento e de aquisição de produtos e serviços, facilidades nas relações com a banca e administração pública, e um certificado de qualidade na sua relação com o mercado.

Durante a cerimónia, João Pimentel, director da Direcção de Proximidade Regional e Licenciamento do IAPMEI, felicitou as empresas, que considera “uma referência para a economia portuguesa”. O dirigente fez saber que a nível nacional, “o Município de Albufeira continua a demonstrar um dinamismo empresarial que merece ser sublinhado. O concelho tem 70 PME Líder e 32 PME Excelência, que apresentam indicadores de desempenho e de solidez financeira alinhadas e mesmo superiores à média nacional, destacando-se o peso das PME Líder e Excelência do sector do Turismo, que representam respectivamente, 68% e 78% em Albufeira, contra 11% e 20% a nível nacional”.

João Pimentel referiu que estas empresas apresentaram, em 2016, um volume de negócios de aproximadamente 220 milhões de euros: “para além de uma evolução de quase 16% no volume de negócios, estas PME obtiveram uma melhoria dos resultados líquidos em quase 47%. A sua autonomia financeira é superior a 58% e a rentabilidade dos capitais próprios perto de 25%. São números que reflectem bem a comunidade, o trabalho e o esforço das empresas, mas destacam também a responsabilidade associada à atribuição deste estatuto”.

 

Partilhar: