A Câmara Municipal de Albufeira informa que os atendimentos nas freguesias da Guia e Paderne, no âmbito do serviço de apoio às populações rurais do concelho estão a decorrer desde o início do ano de acordo com a seguinte calendarização: Junta de Freguesia da Guia – na 2ª e 4ª segunda-feira de cada mês, das 9h30 às 12h30| Junta de Freguesia de Paderne – na 1ª e 3ª segunda-feira de cada mês, das 14h00 às 16h00.

A iniciativa, que se insere no âmbito do Programa de Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC), tem por objetivo contribuir para a implementação da Estratégia de Desenvolvimento Local para o Interior do Algarve Central, liderada pela Associação In Loco.

Albufeira é parceira do projeto desde 2016, ano em que a Autarquia assinou um Protocolo com a In Loco, que visa reforçar e diversificar o tecido económico das referidas localidades, ampliar a capacidade de atratividade do território através da valorização e promoção dos seus recursos, reforçar o potencial do setor agrícola e das atividades de transformação primária, investir na capacitação das organizações sociais e dos agentes económicos e promover a coesão social.

O presidente da Câmara Municipal de Albufeira refere que “apesar do turismo constituir a principal atividade económica da região é imperioso aproveitar o atual período de programação financeira para promover a diversificação da base produtiva do concelho”.

José Carlos Rolo justifica que “é necessário concentrar esforços em processos de inovação que ajudem a criar novos produtos e serviços com potencial de mercado, favoreçam a articulação entre setores-chave da economia, valorizem os produtos endógenos da região e contribuam para a criação de emprego e diminuição dos impactos da sazonalidade”.

Os atendimentos visam esclarecer e ajudar a população a aproveitar os incentivos no âmbito da medida 10 do PDR 2020 (Programa de Desenvolvimento Rural) – tipologias de intervenção, que abrange as seguintes áreas: pequenos investimentos nas explorações agrícolas (investimento elegível >1.000€ e ≤ 40.000€/incentivo financeiro 40% ou 50%); pequenos investimentos na transformação e comercialização (investimento elegível >10.000€ e ≤ 200.000€/incentivo financeiro 35% ou 45%); diversificação de atividades na exploração (investimento elegível > 10.000€ e ≤ 200.000€/incentivo financeiro 40% ou 50%); cadeias curtas e mercados locais (investimento elegível > 5.000€ e ≤ 200.000€/incentivo financeiro 50%), promoção de produtos de qualidade locais (investimento elegível > 5.000€ e ≤ 200.000€/incentivo financeiro 50%) e renovação de aldeias em territórios rurais (investimento elegível > 5.000€ e ≤ 200.000€/incentivo financeiro 50%).

Partilhar: