As empresas que se instalem no interior vão ter a possibilidade de reduzir à coleta do IRC até 20% dos custos com o seu pessoal. Esta foi uma das medidas tomadas hoje pelo Governo, em reunião extraordinária do Conselho de Ministros, realizada em Pampilhosa da Serra.

O Governo vai também reforçar os benefícios fiscais ao investimento no interior e, no âmbito da Reprogramação do PT2020, criar uma programação de concursos para esses territórios para apoiar 1700 M€ de investimento empresarial.

O executivo liderado por António Costa compromete-se, ainda, a desenvolver um Programa de Captação de Investimentos para o Interior, “materializado num conjunto de apoios e incentivos dirigidos ao interior, incluindo uma Linha de Apoio Específica para o Interior para Projetos Empresariais de Interesse Estratégico”.

No total foram aprovadas 62 medidas que visam criar condições e incentivos visando o “desenvolvimento dos territórios de baixa densidade, visando a fixação da população, a diminuição das assimetrias regionais, a coesão e a competitividade territorial”.

Estas medidas vêm juntar-se a outras 164 aprovadas anteriormente no âmbito do Programa Nacional de Coesão Territorial.

Partilhar: