Residentes no concelho e visitantes aderiram em força à Noite Branca de Loulé, que teve lugar no Sábado, e que terá contado com cerca de 80 mil pessoas.

Um dos pontos altos da festa foi o concerto dos The Gift, que estão numa fase de expansão internacional, depois de terem conseguido que o seu novo disco, Altar, fosse produzido por Brian Eno, que, ao longo dos anos, tem trabalhado com grandes nomes da música mundial, como os Cold Play, U2 e David Bowie, entre muitos outros.

Outro espectáculo que atraiu multidões foi o da algarvia Viviane, com uma convidada muito especial a seu lado: Simone de Oliveira, com uma interpretação a duas vozes da emblemática “Desfolhada”. No encerramento deste palco, os sons electrónicos actuais dos Karetus fizeram a festa.

Mas houve muito mais música e animação nesta Noite Branca. Em quase cada rua, esquina ou avenida, os visitantes ‘tropeçavam’ com um dos muitos eventos agendados, que envolveram cerca de 200 performers.

A Orquestra de Jazz do Algarve, o projecto A-Mar, o Hip-Hop de Valas e dos MGDRV, o rock da Rockestra que trouxe a Loulé que alguns clássicos da sétima arte, a original música suspensa com os músicos a tocarem pendurados num slide, e muita electrónica com os DJs a convidarem o público a participar numa discoteca improvisada no meio da calçada foram alguns dos pontos de interesse.

O presidente da Câmara de Loulé, Vítor Aleixo, faz um balanço muito positivo da iniciativa e destaca o facto do evento ter dado um importante contributo para a dinamização da economia local, sobretudo em termos dos espaços de restauração e cafés da cidade. Praticamente no fim de um mês em que o número de turistas esteve ao nível máximo, “o comércio local teve aqui mais uma oportunidade para gerar importantes receitas”, afirmou o autarca.

Partilhar: